<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6455201\x26blogName\x3dsomatos+\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://somatos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://somatos.blogspot.com/\x26vt\x3d-4926936997051577480', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

janeiro 29, 2008

apontamentos de uma folga estranha i

tinha marcado uma consulta no centro de saúde para obter credenciais para umas 17 análises clínicas, uma tomografia (vulgo tac, se disserem tomografia, são automaticamente acreditados com um diploma honorário pelo/a recepcionista), uma ressonância magnética (os resultados aparecem a cores, já me disseram que é giro, parece uma fotografia à aura, mas dos ossos), prova de mantoux (alguma dificuldade no reconhecimento dos fonemas desta palavra por parte do meu médico), ecocardiograma bidimensional e rx ao tórax (pulmões e coração, vai ser tão giro quando virem que o meu coração é mais pequeno que o normal para um adulto, é como uma partida que se prega, mas a um médico tem sempre mais piada, pelo menos até agora, têm ficado sempre sobressaltados e pedem mais uma série de exames desnecessários).
já tenho a papelada, fico a aguardar que me liguem do centro com a autorização do director para fazer a tomografia (só e apenas, já que, segundo o doutorado que me atende, se a tac for clara o suficiente, não há necessidade de fazer ressonância, que custa ao estado o dobro da tac), já fiz o rx e a prova de mantoux e já marquei tudo o resto. sou uma maratonista.

agora, a piada do dia aconteceu no centro de diagnóstico pneumonológico, na avenida 24 de julho, quando fui fazer a prova de mantoux.
entro no gabinete de uma moça bonita e pelo menos 5 anos mais nova que eu (sim, sim, é doutora e tudo, eu vi o diploma na parede, por cima da foto com o namorado num bote insuflável no meio de um rio porreiro qualquer) que me pergunta imediatamente pelo boletim de saúde, ao que respondi que não tinha trazido 1º porque não me tinham informado de que era necessário trazer tal elemento, 2º porque eu deixei de me vacinar há alguns anos, depois de investigações sobre os diversos perigos ditos «efeitos secundários» que as farmacêuticas, essas grandes proxenetas da sociedade moderna, escondem das pessoas.
logo aí, caiu-me em cima o rótulo de «adolescentezinha mal-educada que não sabe o que diz».
mostrei-lhe o b.i., prova q.b. de que a passagem da adolescência à idade adulta é uma ocorrência do passado, e lembrei-lhe de que também o cdp era obrigado a apresentar o livro de reclamações, quando solicitado, e que se ela se mantivesse ao corrente das investigações e descobertas que andam a ser feitas, na área da epidemiologia e vacinação, nos estados unidos, frança e reino unido, ela saberia que recusar ser vacinado é, neste momento, algo considerado razoável por alguns dos médicos mais reputados desses países.
não gosto muito quando me tomam por idiota, mas é pior quando se trata de um médico que parece achar normal bebés morrerem ou ficarem gravemente doentes em consequência da toma de uma qualquer vacina obrigatória.
gostava de a ver a dizer aos pais de uma dessas crianças "lamento, isto acontece uma vez em 10mil" e sair ilesa.
Blogger Francisco disse...

Gostava que me enviasses os tais estudos que leste acerca das vacinações. Sou medico. Acredito que a vacinação é um elemento fundamental na construção da saude publica. Foi juntamente com o sabao (sim é verdade) os dois grandes passos da humanidade no combate à doença.
Tenho pena que toda a gente possa vir à internet escrever sobre o que lhe apetece. Tem cuidado com o que escreves. Tens de ser mais responsavel. Certas coisas, aprenderas com a idade, devem ser guardadas para si, porque nem toda a gente que esta a ler tem estrutura para integrar este conecimento.

Para os estudos: monteiro.francisco@gmail.com

Respeitosos cumprimentos

11/7/08 11:29  
Blogger cassandra disse...

obviamente que o sabão foi fundamental para a evolução do ser humano em sociedade tal como a conhecemos hoje. não aprecio a condescendência e, com a idade, aprendi que nada deve ser guardado, o que aprendemos deve ser partilhado, sobretudo quando se trata de algo que potencia a falência do sistema imunitário. não duvido que sejas médico, mas por favor, não duvides de investigações nas áreas da bioquímica e da epidemiologia que têm sido feitas nos últimos 20 anos na europa, índia e estados unidos. são tantos que nem sequer tenho como enviá-lo, até porque acedi à maior parte deles da maneira antiga, lendo os artigos em revistas especializadas das sociedades internacionais de medicina e epidemiologia. o que se passa com "toda a gente" é que são mantidos no desconhecimento por pessoas como os médicos com o aval das farmacêuticas. e isso é algo que vale a pena denunciar. a menos que sejas ingénuo e não te apercebas desses mecanismos que manipulam a classe médica... para rematar, em inglaterra, frança, áustria, holanda e alemanha, é prática corrente perguntar a um utente do SNS se pretende ser vacinado ou não. a isto deram o nome de medicina personalizada. por favor, acorda e reage.

11/7/08 14:06  

diz ...