<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6455201\x26blogName\x3dsomatos+\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://somatos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://somatos.blogspot.com/\x26vt\x3d-4926936997051577480', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

março 13, 2008

os irmãos leal escreveram e disseram a palavra controversa deste trimestre: criaccionismo.
cheias de comentários, as caixas de correio daquele post e do seguinte sugerem que o tema é tudo, mas mesmo tudo, excepto consensual.
e não poderia ser de outra forma, porque a fé não mais é do que uma expressão de individualidade e, como tal, deve ser respeitada como parte integrante de cada ser humano, não cabendo à sociedade criticá-la, menosprezá-la ou ridicularizá-la.
o criaccionismo, no entanto, não é fé individual, é dogma colectivo e programado com fins corporativistas, é uma teoria totalmente baseada em pressupostos dogmáticos religiosos que a ciência tem vindo, ao longo de milhares de anos, a anular, pelo contínuo acumular de factos, evidências e provas.
a ciência tem por príncipio duvidar, colocar em causa tudo o que foi dito e escrito anteriormente sobre um qualquer tema. e não pode deixar de o fazer, caso contrário, deixa de ser ciência e passa a ser uma instituição moribunda, como algumas religiões.
Blogger Dissi disse...

Tem piada (usei "piada" no sentido de "bizarro" porque na realidade é um facto muito triste) porque um amigo meu que há pouco tempo se converteu a uma qualquer forma evangélica de cristianismo e que interpreta a bíblia literalmente, justificando a sua posição num diálogo de ideias com citações desta, resolveu-me enviar um livro em pdf em que se defendia o criacionismo. O livro basicamente não apresenta argumentos lógicos para defender o criacionismo, limita-se a usar essa lógica para desconstruir as teorias evolucionistas, tentando provar a sua impossibilidade. Até aí tudo bem! O problema é que o seu objectivo é provar a verdade do criacionismo demonstrando que este é a única alternativa às teorias evolucionistas que tentou desconstruir. Não dá espaço ao repensar do evolucionismo ou a outra justificação para a existência de vida. Limita-se a um "ou preto ou branco". É quase como alguém dizer que a órbita da Terra à volta do Sol não pode ser um círculo perfeito (como já se pensou) porque isso contraria algumas observações científicas. Só que em vez de tentar achar uma explicação de uma orbita elíptica da qual o Sol é um dos focos, parte para afirmar que provada a impossibilidade da órbita circular, a verdade tem que ser que o Sol é que gira à volta da Terra. E já agora se houver um livro escrito por personagens inspiradas pelo "arquitecto" das coisas afirmando que é assim e em que se confirma a existência do "arquitecto" pois tal está escrito no tal livro, ainda melhor para alguns. É aflitivo observar tamanha tacanhez de espírito!

18/3/08 13:00  

diz ...