<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6455201\x26blogName\x3dsomatos+\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://somatos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://somatos.blogspot.com/\x26vt\x3d-4926936997051577480', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

fevereiro 28, 2008

Estimados Senhores,

Tenho a Notícias Magazine em alta consideração, já que, normalmente, podemos nela ler breves notícias muito interessantes nas áreas da divulgação científica e desenvolvimento tecnológico. Assim, muito me surpreendeu a descoberta de uma página inteira (pág. 25 do nº 822, de 24/02/2008) com uma publicidade claramente enganosa, apesar de proclamar precisamente o inverso. Não só não há qualquer menção a uma marca ou instituição ou organização nessa página publicitária, como usa como referências artigos publicados em revistas especializadas em medicina e investigação bioquímica que não corroboram a tese defendida por essa publicidade de que "bebidas com gás de baixas calorias podem mesmo constituir uma boa opção para quem pretende reduzir ou controlar o peso".
Penso que seja do conhecimento comum que água mineral carbonizada não é a mesma coisa que bebidas com gás, às quais foram adicionadas formas artificiais de açúcar, vulgo adoçantes, como o aspartame (aditivo E951, segundo o código da União Europeia), uma molécula química reconstituída a partir de dois aminoácidos naturais , que se pode encontrar em cerca de 6000 bebidas e comidas que, hoje, são habitualmente consumidas em todo o mundo.
Esta página anuncia ainda que "foi provado cientificamente que estas bebidas até contribuem para a diminuição do risco de cancro, não só do esófago, mas também do estômago", sem, no entanto, indicar mais do que um estudo específico, quando, no universo das publicações médicas e das investigações bioquímicas feitas nos últimos 5 anos, foram realizados centenas de estudos na área da gastroentreologia e doenças do foro hepático, onde se podem encontrar conclusões que contradizem este anúncio.
Numa altura em que a sociedade em geral luta contra a obesidade e doenças potenciadas pela obesidade, e inúmeros esforços vão sendo feitos no sentido de contrariar os maus hábitos alimentares que todos os dias podemos constatar nos adolescentes e nalguns adultos em áreas urbanas, é lamentável terem aceite dinheiro para publicar uma semelhante página.
Este mail segue também para o Observatório da Publicidade, através da Direcção-Geral do Consumidor, para o Centro Europeu do Consumidor e para a Rede da Educação do Consumidor.

Atenciosamente

***************************************************

a ter em consideração os artigos que se seguem:

EFSA - European Food Society Authority

Morando Soffritti, Fiorella Belpoggi, Davide Degli Esposti, Luca Lambertini, Eva Tibaldi, and Anna Rigano (2006). "First Experimental Demonstration of the Multipotential Carcinogenic Effects of Aspartame Administered in the Feed to Sprague-Dawley Rats" (reprint). Environmental Health Perspectives 114 (3): 379-385.

Tsang, Wing-Sum, et al. (1985). "Determination of Aspartame and Its Breakdown Products in Soft Drinks by Reverse- Phase Chromatography with UV Detection". Journal Agriculture and Food Chemistry, Vol. 33, No. 4, page 734- 738.

Monte, Woodrow C. (1984). "Aspartame: Methanol and the Public Health". Journal of Applied Nutrition, Volume 36, No. 1, page 42-54.

Davoli, E., et al. (1986). "Serum Methanol Concentrations in Rats and in Men After a Single Dose of Aspartame". Food and Chemical Toxicology, Volume 24, No. 3, page 187-189.

Liesivuori, Jyrki, Heikki Savolainen (1991). "Methanol and Formic Acid Toxicity: Biochemical Mechanisms". Pharmacology & Toxicology, Volume 69, page 157-163.

Camfield, PR, et al. (1992). "Aspartame exacerbates EEG spike- wave discharge in children with generalized absence epilepsy: a double-blind controlled study". Neurology, Volume 42, page 1000-1003.

Walton, Ralph G. (1988). "The Possible Role of Aspartame in Seizure Induction," Presented at "Dietary Phenylalanine and Brain Function". Proceedings of the First International Meeting on Dietary Phenylalanine and Brain Function, Washington, D.C., May 8-10, 1987.


David J. Ager, David P. Pantaleone, Scott A. Henderson, Alan R . Katritzky, Indra Prakash, D. Eric Walters (1998). "Commercial, Synthetic Nonnutritive Sweeteners". Angewandte Chemie International Edition 37 (13-24): 1802-1817.
Blogger animah disse...

http://www.naturalnews.com/022785.html

8/3/08 19:51  

diz ...