<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6455201\x26blogName\x3dsomatos+\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://somatos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://somatos.blogspot.com/\x26vt\x3d-4926936997051577480', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

março 06, 2006

quando chove, o outro lado do tejo parece ficar mais perto e distinto.
Blogger zibl disse...

chove - parece ficar mais próximo de nós o outro lado do nosso coração

lembro outros dias de chuva, outro tempo. a ti não acontece o mesmo??

6/3/06 22:12  
Blogger Joca disse...

caminho pela chuva, com esperas,

que se tornaram inuteis...

7/3/06 04:27  
Blogger cassandra disse...

raramente me acontece regressar a outras chuvas quando agora chove - o passado tem um peso relativo. e quanto ao outro lado do coração... se formos sinceros com nós próprios, conseguimos aceder a qualquer lado do coração. é uma conjectura. eu não sinto nada com o coração. só com a mente.

7/3/06 08:36  
Blogger cassandra disse...

aliás o meu post era meramente uma observação fotográfica, nada mais profundo que isso.

7/3/06 08:45  
Blogger zibl disse...

--apenas profundidade de campo, então... ;)
-- não me fio no registo "inocente" de uma imagem, desligado das imagens anteriores que por nós passaram...
-- a sinceridade para comigo não me protege das zonas dolorosas, nem todos os meus lados me estão sempre acessíveis, preciso de pequenas ajudas, da chuva, desta música dos jefferson airplane, da recordação da voz da minha mãe lendo-me uma história...
-- com a mente nem sempre tenho relação boa, tem tendência a "observar-me"; um desespero, por vezes
--desculpa os comentários maiores que o post, aborrece-te? vais mandar-me postar para o meu blog? ;)

7/3/06 10:29  
Blogger cassandra disse...

hehe, claro que não, fica à vontade!

7/3/06 19:12  

diz ...