<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6455201\x26blogName\x3dsomatos+\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://somatos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://somatos.blogspot.com/\x26vt\x3d-4926936997051577480', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

abril 21, 2005

esta podia ser eu... Posted by Hello



flcl - furikuri (GAINAX, 2000-2001)
Blogger Ardente_Mente disse...

mas não és... ;)

21/4/05 13:18  
Blogger cassandra disse...

pois não, mas garanto-te que já fui... ;)

21/4/05 17:32  
Blogger Ardente_Mente disse...

saudosa ou invejosa?
[inveja conotada com ciúmes; do gelado? do olhar transviado? da postura desprendida?]

22/4/05 13:35  
Blogger cassandra disse...

saudosa, sobretudo. já fui tão assim que só de olhar, me arrepio :)
a inveja é uma coisa natural em mim, particularmente em relação a coisas que eu fiz e já não faço, ou a eus deixados na estrada...
mas é saudável. de sorriso feliz nos lábios.
abraços!

22/4/05 15:39  
Blogger Ardente_Mente disse...

:)
[PS os eus importantes nunca são abandonados na berma da estrada, continuam sempre ao nosso lado pelo asfalto. mesmo os que não queremos mostrar, por pudor, a fazer o condenável por regras sociológicas]

22/4/05 20:36  
Blogger cassandra disse...

são eus passados. não te parece que, chegada uma dada altura da nossa vida, os devamos deixar ficar pelo caminho?

22/4/05 23:16  
Blogger Ardente_Mente disse...

os dispensáveis sim. os que nos façam sentir bem, não, mesmo que outros os achem inadequados.

23/4/05 12:09  

diz ...