<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6455201\x26blogName\x3dsomatos+\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://somatos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://somatos.blogspot.com/\x26vt\x3d-4926936997051577480', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

fevereiro 11, 2011

As pessoas, salvo se forem extremamente ambiciosas, não precisam de uma quantia obscena dinheiro para serem felizes. Na verdade, o que a maioria dos funcionários descontentes por esse país fora precisa é de reconhecimento: um pequeno aumento salarial regular, boas condições de trabalho, segurança no trabalho, uma gestão do tempo entre família e trabalho sem conflitos, promoções regulares, palavras de apreço pelo trabalho, palavras de encorajamento pelas ideias, pelas iniciativas, pelos falhanços gloriosos, que também os há.