<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6455201\x26blogName\x3dsomatos+\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://somatos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://somatos.blogspot.com/\x26vt\x3d-4926936997051577480', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

setembro 18, 2005

o som nas escadas [ii]

a mulher estremecia. envolta em roupas muito gastas e cujo fedor era perceptível a alguma distância, aquela mulher estranha, com idade para ser sua mãe, parecia distante e perdida em terrores que não existiam.
- não te vou fazer mal... estás em minha casa...
- ... água...
- queres água? certo, vou buscá-la...
já se encontra a meio da escada, a mão trémula a segurar a lanterna, quando se voltou de novo e, com um sorriso encorajador, sussurrou:
- está frio aqui em baixo, não achas? tenho uma lareira acesa lá em cima, e cobertores. posso arranjar-te o sofá para dormires...
a mulher continuou imóvel, os arregalados presos nas feições da jovem, como que em estado de choque diante daquela sugestão. de súbito, ela moveu uma mão, apoiou-se numa arca ali perto e ergueu-se. era entroncada, alta e o queixo pouco feminino. estava descalça. a jovem sentiu o coração apertado ao vê-la mover-se com alguma dificuldade. era possível que ela estivesse ferida. estendeu-lhe a mão e a mulher agarrou-a com firmeza.