<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6455201\x26blogName\x3dsomatos+\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://somatos.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://somatos.blogspot.com/\x26vt\x3d-4926936997051577480', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

agosto 24, 2005

podia ter acontecido noutra altura, num qualquer outro lugar, a qualquer outra criatura.
mas não foi assim que aconteceu.
foi ali, no chão, naquele dia, em setembro, às 3h47 da madrugada, no espaço exíguo de um ralo de bidet de casa-de-banho que o bicho, a minhoca ou a centopeia ou o raio-que-a-parta-em-duas-metades-tão-microscópicas-que-
-até-parece-que-não-existe, decidiu incitar a sua trupe a invadir propriedade alheia, nomeadamente, a do vizinho do 19º esquerdo que nem sequer é simpático, vive com a mãe de 326 anos ou assim parece, tem cara de esquilo rabugento - mas, por favor, não me perguntem que cara tem um esquilo rabugento porque eu nunca vi um pessoalmente - e trabalha numa repartição estatal em que todos os segundo parecem arrastar-se em minutos que são, na verdade, horas disfarçadas com astúcia própria de guerreiros primos de genghis khan ou de attila o huno, saindo sempre à mesma hora, para conseguir apanhar sempre o meu autocarro e sempre o mesmo barco e sempre a mesma gente colorida e ensolarada, de maneira a evitar erupções cutâneas na sua vida prestativa.
o que é que eu estava a fazer em casa do meu vizinho, e, sobretudo, o que estava eu a fazer junto do bidet, tão próximo que pude testemunhar o acto daquele bicho?